Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

O Recanto Orgânico: Alimente-Bem, Viva Melhor e todas as outras ações de fortalecimento da agricultura familiar e orgânica estão alinhados com os seguintes ODS:

ODS 1 (Erradicação da Pobreza)

Geração de trabalho e renda para os(as) produtores(as); atendimento às pessoas e crianças em situações de vulnerabilidade socioeconômica e insegurança alimentar por meio das doações.

ODS 2 (Fome zero e agricultura sustentável)

Produção e acesso aos alimentos livres de veneno e com manejos orgânicos e agroecológicos. O ODS 2 também vai ao encontro da soberania alimentar e segurança alimentar e nutricional.

ODS 3 (Saúde e bem-estar)

Proporcionar uma alimentação saudável e livre de agrotóxicos contribui para a boa manutenção da saúde. De mesmo modo que o manejo e cultivo agrícola da produção orgânica e agroecológica, elimina os riscos dos(as) produtores(as) desenvolverem doenças oriundas do uso de agrotóxicos. Todos(as) envolvidos(as) na cadeia curta de produção, tem os riscos de doenças cardiorrespiratórias e cancerígenas reduzidos.

ODS 5 (Igualdade de gênero)

Proporcionar ações de fortalecimento para que meninas e mulheres tenham os mesmos direitos que os homens no campo da agricultura e na geração de trabalho e renda. É a promoção do empoderamento feminino, da autonomia econômica e reconhecimento e valorização do trabalho das mulheres na agricultura familiar.

ODS 11 (Cidades e comunidades sustentáveis)

Por meio da plataforma “Recanto Orgânico: Alimente-se Bem, Viva Melhor” a relação entre campo e cidade se torna direta e solidária. Com isto, o consumo de alimentos orgânicos e agroecológicos produzidos no campo, tem a possibilidade de alcançar pessoas que residem na área urbana. Deste modo, a sustentabilidade da produção, alcança as relações sociais de consumo, uma vez que, passa a ser trabalhada a conscientização política sobre a alimentação. É uma forma de o campo educar a cidade e, da cidade valorizar a produção do campo.

ODS 12 (Consumo e produção responsáveis)

A produção de alimentos orgânicos e agroecológicos trazem a consciência a quem produz e a quem consome sobre a importância de se consumir dentro de um sistema que produz com respeito a natureza e valoriza a vida humana e da terra. Promove–se, desta forma, assim, o desenvolvimento local e sustentável das comunidades.

ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima)

Produzir a partir da produção orgânica e agroecológica reduz e elimina a agressão à natureza com o uso de agroquímicos; preserva as nascentes e as matas ciliares. Contribui com a diversificação e manutenção da agrobiodiversidade

ODS 15 (Vida terrestre)

A produção de alimentos orgânicos e agroecológicos fomenta a diversificação da vida terrestre e propicia um ambiente de harmonia entre os animais e as plantas a partir do controle biológico.

ODS 17 (Parceria e meios de implementação)

A plataforma Recanto Orgânico: Alimente-se Bem Viva Melhor e as outras ações em prol da agricultura orgânica são possíveis graças à articulação realizada entre seus parceiros: Cooperativa EITA, Orgânicos Sul de Minas, EMATER-MG, IFSULDEMINAS, FairTrade, CLAC, BRFAIR, Piso Ambiental e Núcleo de Estudos em Agroecologia Raiz do Campo/IFSULDEMINAS Campus Inconfidentes.

0